“Dia D” extra contra polio será neste sábado

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo antecipou o início da  campanha de vacinação contra paralisia infantil (poliomielite) e sarampo  com um “Dia D” extra de imunização para este sábado, 4. O objetivo da iniciativa é elevar a cobertura vacinal dos municípios paulistas para, pelo menos, 95% do público-alvo. Atualmente, a porcentagem de vacinados contra poliomielite e o sarampo, é de 70% e 74,3%, respectivamente, conforme os dados preliminares do Programa Nacional de Imunizações
(PNI).

Ao todo, mais de 4 mil postos de vacinação fixos e 300 volantes estarão abertos no Estado e a meta é vacinar 2,2 milhões de crianças de um a cinco anos incompletos. Em Campinas, todos os 64 postos de saúde da cidade funcionarão neste sábado, das 8h às 17h. A Prefeitura espalhará ainda outros pontos de vacinação estratégicos fora das unidades fixas, com o objetivo de atingir a população das regiões que mais necessitam da  imunização. Ainda não se sabe, contudo, quantas doses serão  disponibilizadas e quais serão os locais que receberão os pontos estratégicos.

De acordo com os dados da Prefeitura, os índices de cobertura vacinal de poliomelite e de sarampo, primeira e segunda dose, em Campinas, estão em 90,4%, 96,09% e 77,7%, respectivamente. Para Gabriela Marchesi, coordenadora do programa de imunização da Prefeitura de Campinas, os números precisam ser melhorados.

Ela reforçou que a prevenção é um importante meio para salvar vidas e  evitar a reintrodução de doenças já erradicadas no município, como é o caso do sarampo. “São índices que precisam ainda ser melhorados. Isso redobra a nossa atenção, porque algumas cidades brasileiras já apresentam surtos de sarampo. Não é o caso de Campinas, porém não queremos correr riscos de ter que registrar a reintrodução do vírus na cidade”, frisou.

País tem 1.053 casos de sarampo confirmados
O último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde revela que o País já registra 1.053 casos confirmados de sarampo, sendo 742 no Amazonas e 280 em Roraima.

Há ainda casos considerados isolados em São Paulo (1), no Rio de Janeiro (14), no Rio Grande do Sul (13), em Rondônia (1) e no Pará (2).
De acordo com a pasta, pelo menos 4.470 casos permanecem em investigação no Amazonas e 106 em Roraima. “O Ministério da Saúde permanece acompanhando a situação e prestando o apoio necessário ao estado. Cabe esclarecer que as medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados”, informou.

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite e Sarampo começa na próxima segunda-feira, 6, e segue até 31 de agosto. O Dia D de mobilização nacional acontece no dia 18 de agosto, sábado, quando mais de 36 mil postos de saúde estarão abertos no País.

No total, 11,2 milhões de crianças devem ser vacinadas. A meta é imunizar pelo menos 95% do público-alvo, numa tentativa de reduzir a possibilidade de retorno da pólio e a chamada reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no Brasil. Em 2017, dados preliminares apontam que a cobertura no Brasil foi de 85,2% na primeira dose contra o sarampo (tríplice viral) e de 69,9% na segunda dose (tetra viral).

Todas as crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 anos devem ser levadas aos postos de vacinação, independentemente da situação vacinal. (Da Agência Brasil)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: