Tesouro da história do Brasil

Museu em Campinas guarda objetos do quarto presidente do País, Manoel Ferraz de Campos Sales. tesouro

campos-sallesO Brasil comemora, no próximo dia 15, os 124 anos da Proclamação da República, resultado da ação de um grupo de militares liderados pelo marechal Deodoro da Fonseca, que se opôs ao governo de D. Pedro II e mudou o regime de monarquia (quando um rei comanda o país) para o republicano (que tem presidente). O que poucos sabem é que Campinas guarda um pedaço dessa história: o acervo do quarto presidente do Brasil, Manoel Ferraz de Campos Sales (1841-1913). O Museu Campos Sales está instalado no Centro de Ciências, Letras e Artes (CCLA) e   pode ser visitado de segunda a sexta-feira, das 14h às 17h, ou pela manhã mediante agendamento. “Temos muito material original do presidente campineiro, algumas coisas doadas pelo próprio Campos Sales, raridades como uma carta recebida por ele do imperador da China e um volume sobre a história da dinastia Russa dos Romanov, presenteado pelo czar Nicolau II”, explica o presidente do CCLA, Marino Ziggiatti. As doações foram feitas pelo presidente em uma visita que fez à instituição, em 1906.

tesouroAlém de um rico acervo de fotografias da família de Campos Sales e de material informativo sobre sua trajetória pessoal e política, o Museu guarda um quadro a óleo pintado por Fernando Piendereck, objetos pessoais, livros publicados por ele, bustos de bronze e de gesso, emblema da República, jornais e revistas da época, quadro da casa em que nasceu pintado por José de Castro Mendes e uma cópia do Tratado que definiu as fronteiras do Brasil com a Bolívia durante seu governo.

Nascido em Campinas, Campos Sales formou-se pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo, em 1863, e simultaneamente iniciou sua carreira profissional, jornalística e política. Membro fundador do partido republicano, foi vereador, deputado provincial e governador de São Paulo. Depois de proclamada a República, ocupou a pasta da Justiça no governo provisório e, em 15 de novembro de 1898, assumiu a Presidência da República em sucessão a Prudente de Morais. Também foi senador da República por duas vezes consecutivas.

Tags:,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>